Fale conosco
+55 21 2042-1254 - RJ
+55 11 4200-8218 - SP
contato@4mstech.com
Voltar

5 tendências que impulsionam a adoção da nuvem no setor de manufatura

Entre os principais investimentos realizados pelos fabricantes, a transição para nuvem se tornou uma etapa bastante importante no caminho para recuperação pós-crise e crescimento acelerado

Amplamente discutida, a Indústria 4.0 não é novidade para ninguém. Diante da transformação digital provocada pela pandemia, o setor de manufatura no Brasil e no resto do mundo já consegue visualizar os ganhos em produtividade, agilidade, velocidade e sustentabilidade que podem obter ao investir em novas tecnologias.

Porém, adotar as soluções digitais ideais para melhorar eficiência operacional, engajamento com clientes e desempenho das equipes ainda parece ser um tanto quanto difícil para algumas empresas. De acordo com o “2020 CIO Survey: Industrial Manufacturing Industry Insights” esses são os maiores desafios enfrentados pelas equipes de TI e administração.

Entre os principais investimentos realizados pelos fabricantes, a transição para nuvem se tornou uma etapa bastante importante no caminho para recuperação pós-crise e crescimento acelerado.

Para ajudar a introduzir de vez esse recurso nas empresas de manufatura que ainda não se renderam à cloud – por receio de eliminar oportunidades de emprego ou provocar mudanças na cultura organizacional –, selecionamos 5 tendências que confirmam a necessidade da nuvem no setor.

Quando colocadas em prática com a tecnologia da Microsoft e suporte da 4MSTECH, elas podem conectar pontos de operações de manufatura, força de trabalho, processos de design, engenharia, envolvimento com cliente e cadeia de valor de ponta.

Se esse é seu objetivo, vale a pena dar uma olhada nos tópicos que separamos no blog post de hoje!

1 – Proteção de fábricas e ativos de campo:

As chamadas fábricas digitais estão no topo de 91% dos investimentos feitos por executivos em busca de inovação. Mas conforme cresce o uso de soluções integradas de tecnologia para gerenciar dados, minimizar erros operacionais e diminuir custos, cresce também a preocupação com a proteção dos terminais de IoT e OT.

Em outras palavras, para lidar com a superfície de ataque que aumenta na mesma medida que a dependência de dispositivos online, só mesmo com infraestruturas modernas e de segurança avançada, como o Azure Defender, a central de segurança da nuvem do Azure.

2 – Atualização de ferramentas de trabalho e qualificação de profissionais:

Potencializada pelo isolamento social, a adoção de softwares de colaboração, bateu recordes nos últimos dois anos. Além de impulsionar a produtividade e otimizar a rotina dos profissionais, tecnologias do tipo são capazes de atrair e reter os jovens talentos que estão entrando no mercado de trabalho e buscam por flexibilidade.

Nesse sentido, vale a pena considerar a adoção ou ampliação do uso de ferramentas em cloud, com o Microsoft Teams. Mais do que uma solução de videoconferência, o Teams permite impulsionar a colaboração entre as equipes, integrando-se às ferramentas que todos usamos no dia a dia, como Outlook, Word, Excel e PowerPoint, e centralizando a troca de arquivos e informações.

3 – Visualização do produto como serviço:

Assim como as fábricas digitais, a visualização de produtos como serviços era um estigma até a pandemia começar. Agora, com mais empresas passando pela transformação digital e eliminando gargalos, os fabricantes enxergam quão necessário é trabalhar com sistemas integrados e transparentes para se manter à frente dos concorrentes.

Plataformas como o Microsoft Cloud for Manufacturing oferecem a inteligência necessária para tornar os serviços proativos, simplificar o gerenciamento de soluções, reduzir a fragmentação e eliminar retrabalho e sobrecarga.

4 – Criação de parcerias e ecossistemas:

Mais de 85% dos fabricantes apostam na criação de ecossistemas, muito em função da competitividade dos negócios. Mas na prática, manter a eficiência de novas cadeias de fornecimento, das operações em tantas fábricas e dos centros de distribuição também demanda uso de infraestruturas digitais de baixa latência, alta performance e análise em tempo real.

Nesse caso, a combinação de soluções potentes em cloud, como o já citado Teams, Dynamics 365 Supply Chain e HoloLens tem um potencial e tanto para suprir todas essas necessidades.

5 – Foco em resiliência e sustentabilidade:

Os acordos feitos a nível mundial para preservar o meio ambiente impactam diretamente o dia a dia de empresas públicas e privadas. Pressionadas a se comprometer com a redução da emissão de carbono, as marcas precisam passar por uma transformação cultural e rever seus processos.

Diante dessa necessidade, além de oferecer e otimizar constantemente os produtos que já citamos por aqui, a Microsoft também assume a missão de se tornar neutra em carbono e positiva em água a partir da nuvem e de parcerias com outras organizações.

De olho nessas e em outras tendências do setor de manufatura, a 4MSTECH está pronta para desenvolver estratégias e implementar as soluções Microsoft, nossa parceira estratégica há anos. Entre em contato e acelere seu processo de transformação e adoção de cloud conosco.

Capital Informacao
Capital Informacao

Nós usamos cookies para criar uma melhor experiência para você. Política de Privacidade