Gestão Estratégica de TI vs Cloud – Vale a pena?

Compartilhe este post:

A crescente competitividade do mercado impõe às empresas a busca pela eficiência. Essa sintonia fina, contudo, só pode ser atingida com a especialização crescente e o direcionamento das atenções dos colaboradores para a atividade-fim do empreendimento. Em um mundo com este nível de concorrência, o setor de suporte tem sido cada vez mais visto como um custo excessivo.

Diante dessa situação, a saída tem sido terceirizar o que for possível. Não é diferente no setor de gestão estratégica de tecnologia da informação. Reconhecida por ser importante ferramenta de análise massiva de dados, a área se dedica ao processamento de informações a fim de pautar direcionamento das ações empresariais. Para tanto, supercomputadores são necessários, a fim de entregar a velocidade de processamento e a capacidade de armazenamento exigidas pela função.

É aqui que entra o efeito da especialização das atividades empresariais. Diante da necessidade de afinar instrumentos no sentido da maximização da experiência, os departamentos de gestão estratégica de TI tem transferido para outras empresas a responsabilidade por entrega de capacidade de processamento e armazenamento de dados: é o cloud computing!

Trata-se do uso de memória e processadores de supercomputadores por meio remoto, acessíveis pela internet. O processo é viabilizado por outras firmas, que tem se dedicado a servirem de fonte de tais recursos para empresas que lançam mão da TI para orientar suas atividades-fim. Ao delegar para outras companhias a preocupação com o suporte necessário para uma análise estratégica eficiente, prioriza-se as atenções dos colaboradores no que realmente importa.

Nem tudo são flores, contudo. Se, por um lado, a prática poupa recursos inestimáveis, como tempo e dinheiro, por outro põe outros riscos na ordem do dia. Sobretudo aqueles relacionados à segurança. Ora, seus dados passam a ser manipulados por terceiros, e os protocolos de segurança deixam de estar sob seu controle para serem responsabilidades desse novo tipo de ator. Eis aqui a possibilidade de sigilo de informações preciosas. Como seria de supor, porém, o mercado já captou a brecha e tem investido cada vez mais em produtos devotados em ampliar a segurança desses processos. 

Diante dessa perspectiva, o gerenciamento de negócios já conta com novos instrumentos de trabalho, tais quais o Big Data e o Business Analytics. Se você ainda está em dúvida sobre a viabilidade e as vantagens do cloud computing, devemos ser mais diretos, reafirmando que essa já não é mais uma tendência do setor: trata-se da realidade.

Entre em Contato